24/01/2010

A HISTÓRIA DO "SAB"

O "Sab", um canídeo macho de 2 anos de idade tinha desaparecido há 1 semana. Foi encontrado casualmente por um vizinho do dono, o Sr.Alfredo, que o vira preso num laço que é utilizado clandestinamente para fins venatórios.

O "Sab", não se conseguia movimentar, respondendo apenas à voz do seu dono tal era o seu sofrimento, o medo e a angústia que padecia.
O Sr. Alfredo cortou o laço que o prendia e trouxe o"Sab".


Não foi fácil retirar o"Sab" nem manuseá-lo mas com a frieza e coragem do dono, lá conseguimos colocar o açaime de modo a transporá-lo sem nos causar danos físicos por defesa à dor.

O "Sab" foi anestesiado de imediato e começamos a averiguar as lesões em busca de retirar o laço sobrante.

Deixo o aviso que as próximas fotografias poderão ferir a sensibilidade do leitor.

O restante do laço encontrava-se embrenhado na sua própria carne e fizera a volta completa a nível abdominal.

Nunca vira tamanho caso (tivemos casos de laços com menor gravidade), e tive a preciosa ajuda do dono em corta-lo.

Corte

O resto do laço

As lesões do "Sab" apareciam à medida que se retirava o pêlo e se retiravam os tecidos necróticos.

Aspecto das lesões: necrose; material purulento e dilaceração da parede abdominal.

Em ambos os lados.

A inserção do pénis à parede abdominal ficara dilacerada.


Desbridamento e limpeza antes da intervenção cirúrgica.

Foram cerca de duas horas de reconstrução dos tecidos. Remoção de tecido necrótico ou de todo o tecido com comprometimento da sua viabilidade; corte dos bordos de pele e aproximação da parede abdominal.

A pele foi suturada com sutura intradérmica contínua e reforçada com pontos simples em cruz. Deixei 2 drenos abertos.

Pós-operatório com fortes medidas no controlo à dor e controlo às infecções bacterianas.


Sabia que o "Sab" teria ficado 7 dias preso, pois em caso algum ele deixara alguma vez o seu dono.

Sabia que o "Sab" era forte e apercebi-me que o seu dono ansiava que ele recuperasse.

Já o disse e volto a afirmá-lo que ter , esperança e pensamentos positivos em torno do seu animal é um requisito fundamental no processo evolutivo da cura.

Não devemos nunca menosprezar essa força. Devemos-nos aliar a ela e aumentá-la, fazendo o melhor que estiver ao nosso alcance.

No caso do "Sab" foram 2 horas caminhando centímetro a centímetro e acompanhando os sinais vitais dele. Em mente retive a esperança do seu dono, misturada com a alegria que sentira quando o encontrou e sabia que aguardava o término da cirurgia.

São essas forças que nos movam, nos alimentam e que fazem toda a diferença.

Somos apenas um elo entre o animal e o seu dono, somos o reconstrutor do "canal" que se rompeu. Quando se rompe este "canal", surge a doença, o sofrimento e a tristeza e a nós compete-nos reconstruir este "canal".

O "Sab" teve alta passado 4 dias onde a recuperação foi seguida pelo seu dono.
Regressou 2 dias para banho e limpeza da ferida; um controlo apertado que não prescindo em casos desses.

Evolução favorável, sem deiscência de sutura.

O "Sab" e o seu dono!

A história do "Sab" mostrou-nos mais uma vez que a fé do seu dono fez toda a diferença.

O "Sab" mostrou-nos que não obstante ter passado 7 dias, não desistiu de ânimo leve, mesmo sem comida, ao frio e à chuva tendo como única companheira física a sua própria dor.

O "Sab" não se importou porque acontecera aquilo e por quem acontecera aquilo.

O "Sab" apenas se entregou para ser cuidado. Nada mais!

E nós, reconstruimos um canal!

Vai lá amigo...

Para a semana, retiramos os pontos e este funil!!

27 comentários:

Anónimo disse...

coucou bolosse
ca vas ta passer un bon domingo
impresiomante as foto beijos ja volto

Fada Moranga disse...

Gostava de ter estado aí para te ajudar! mas tenho a certeza que estiveste muito bem acompanhada! ;-)

Parabéns a todos!!!
Muitos beijos********de Fada

Joel Pinto disse...

Eu estou estarrecido com esta história, Paula.
Isto é um verdadeiro caso de polícia e bem hajam a tua bravura e as tuas mãos que alcançaram este resultado!
Jinho grande...

Ana Cavaca disse...

Boa noite Paula,
Bem.. estou emocionadíssima com esta história, de lágrima no canto do olho....
Mas ainda bem que teve um final feliz!!! Tu reconstruiste tudo direitinho, trabalho perfeito amiga.
Como é possivel as pessoas colocarem este tipo de laços, sabendo que qualquer animal pode lá cair?
Bjinho

Anónimo disse...

Não consigo deixar de deixar um comentário pq acho a MªPaula simplesmente uma pessoa excepcional...Uma pessoal díficil de descrever tamanha é a sua bondade e bom senso..Nunca poderia ter outra profissão pq nasceu p ser vet..Tenho uma enorme admiração pelo que faz e pela pessoa que é e isso até nos seus animais se percebe..O olhar, a forma de estar com outros bichinhos..Parabéns e espero conhecê-la um dia p a felicitar..Este espaço é mt pequeno p lhe dizer o k penso mas admiro-a mais do k qq pessoa.Tem mãos de ouro..Raquel Paiva

Ana Cavaca disse...

Boa noite Paula,
Estou emocionadíssima com esta história, de lágrima no canto do olho...
E tu reconstruiste tudo direitinho, trabalho perfeito.
Como é que as pessoas podem colocar este tipo de laços sabendo que qualquer animal pode ali cair? Que crueldade!!!
bjinho

Maria Paula Ribeiro disse...

Bolosse,

Ça va franjin? Je commence a avoir du boulot. :-) Et dur comme celui lá.
Beijoooooo

Maria Paula Ribeiro disse...

Fada,

Foram 2 horas em que fiquei calma e as minhas mãos guiadas! :-P

Obrigado pela tua visita amiga!

Um beijo

Maria Paula Ribeiro disse...

Joel,

Prefiro mudar a consciência que possamos ter com os animais do que combater a "guerra" com "guerra"....

Um jinho bem grande para ti que estás sempre a partilhar estes casos difíceis.

Maria Paula Ribeiro disse...

Ana Cavaca,

Este blog está em mudanças subtis e alterei os comentários. Neste momento estão sujeitos a moderação. Por isso não aparecem logo aí mas se estiveres atenta no cabeçalho aparecer-te-á uma mensagem a dizer que aparecerá depois de aprovado.

Digo-te isso por dedução pois enviaste 2 comentários. No worries, as tuas palavras foram bem recebidas e agradeço-te as tuas palavras.

Será a nova geração que irá impedir que utilizam estes laços... Pelo menos terá essa obrigação....

Neste momento, só nos compete socorrer.

Um beijo grande

Maria Paula Ribeiro disse...

Boa noite Raquel Paiva,

Agradeço o seu apreço e elogios.
Digo sempre isso aos meus clientes: faço o que posso e nos meus limites. Mas tenho dias bons e dias menos bons.

Não sou excepcional; dou sim o meu contributo no melhor que possa para um mundo animal melhor.

Será bem recebida aqui, se lhe surgir a oportunidade de me visitar, ;)
Um abraço e mais uma vez agradecida.

Bruna disse...

Oi MP*) espero que estejas bem! Belo post sem duvida mt emotivo, exemplo de coragem desse dono e mt amor... adorei mt bonito Paula tens um empenho fora do normal nas causas em que acreditas admiro-te por isso, acredita...
Belo e forte este novo amigo Sab...

Bjs

Maria Paula Ribeiro disse...

Oi Bruna,

Obrigado linda...eu sei o que dizes!

Tive urgências ontem e tenho a "casa cheia". Vim de manhã tratar deles...

Esta semana vai ser muito trabalhosa e só me vou focar aqui no blog. Sabes bem o porquê, ;)

Beijo

Miguel Vieira disse...

oi, linda
mais uma demonstração profissional excelente.
Quando precisar duns pontinhos podes ser tu a cozer...
bijinho enorme

Marise Catrine disse...

Admiro a força do dono.
Eu pouco mais fazia do que chorar e acabava por não ajudar em nada...
Ainda bem que há pessoas como a Sô Dôtora. Ufa.
As melhoras para o SAB!

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia Miguel,

:-P Com certeza e com os teus fios de sutura.

Grata pela visita.
Beijo grande

Maria Paula Ribeiro disse...

Marise,

Apenas tenho de aceitar quem me pede ajuda. O resto é deixar fluir....

Obrigado e um grande beijo

Astrid Annabelle disse...

Maria Paula!
Linda história de amor e competência!
Nada mais posso dizer pois fiquei bastante emocionada.
Beijo no coração.
Astrid Annabelle

Maria Paula Ribeiro disse...

Astrid,

Muito obrigado pelas tuas sempre sentidas palavras amiga.

Um beijo grande

Fábio Paulos disse...

coitado :S

ainda bem k ficou bem

Maria Paula Ribeiro disse...

Fábio,

Obrigado. Amanhã devemos retirar os últimos pontos de sutura! ;)

Como vão os teus exames?

Beijo

Samsara disse...

Minha linda

Tens mãos de fada, as fotos passei a correr porque me impressiona muito, admiro-te e a quem consegue lidar com estas situações terríveis. Deus sabe o que faz :)

Beijinhos

Maria Paula Ribeiro disse...

Sam, minha linda amiga

Estive ausente todo o fim de semana.

Agradeço as tuas palavras e espero poder ajudar bem mais o que até aqui...
Estou a trabalhar internamente para isso.

Beijo grande

António Rosa disse...

Impressionante! Um dos teus melhores momentos.

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia António,

Um dos muitos que me passaram, mas que virão mais...

Bem-haja amigo
Beijo

Cecília disse...

Olá Paula,
já há algum tempo que nao vinha ao teu blog...
Este "Sab" teve mta força de vontade para sobreviver! Ele não desistiu de poder voltar a ver o amigo/dono, e graças a Deus estão juntos e felizes.
Mais uma vez fizeste um optimo trabalho!
bjs

Elias Mendes disse...

Nossa, ainda não conhecia seu blog. essa história me emocionou! simplesmente adoro cachorros. Abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...